Pages

  • RSS

28 de ago de 2010

Voltei.

        Nunca mais tinha passado por aqui de fato nunca fui muito de escrever e hoje estou a sofrer tendo que esrcever o meu querido e amado TCC. Esta sendo MARAVILHOSO o processo de criação é dívino ainda mais sobre um assunto que se gosta de trabalhar  "A LEI MARIA DA PENHA'..
       Ai..ai..ai mas encontra- partida vida social pra mim não existe mais, além do TCC estou estudando pra concurso..estudando mesmo e serei recenseadora do IBGE grana  a mais nunca é ruim, não é?
        Fui!Terminar de escrever sobre as medidas protetivas da Lei Maria da Penha...

19 de abr de 2010

19 de Abril




Há exatamente 1 ano  começava  o XXIX Encontro Nacional de Casa de Estudante. Os dias que  antecederam foram de muito trabalho, como assim ainda não temos alojamento???E a alimentação? E as cadeiras?E o material de divulgação?


Já no dia 19 sou acordada ás 5h da manhã.

-Alô Leila  tem um povo de Brasilia aqui, já chegaram para o encontro de casas.

-Tá.ta. Já estou indo pra ir.



E enfim o encontro começará.



E foram 6 longos dias de discussão, debates, mesas, gts, choros ( muitos , eu diria) beijos, encontro e desencontros, bebidas, musicas, danças e um dos Atos Públicos mais lindos que eu já participei da minha modésta vida  de militante.



A reunião para discutir o ato foi bemmm tensa, quarta-feira dia 22 de Abril ninguém se entendia naquele ginásio ( Ahhhhh o ginásio tava lindo.... cheio de gente) foram muitas discussões e eu só ficava pensando "esse ato vai ser uma merda " e até hoje não acredito que chamei o povo de sectário em plena plenária rs.rs.rs.tinha um pouco de verdade vai, mas no fundo era mais estresse do que qualquer coisa.






A sexta-feira tinha chegado, 24 de Abril de 2009.Encaminho-me para o Ginásio, chegando lá.

-Oi? cadê o povo?

Já estavam passando em sala, convidando @s alun@s da ufpa para acompanharem o nosso ato. Tava tão lindo gente.... os corredores sendo ocupados pel@s participante do encontro, com os cartazes reivindicando moradia estudantil na UFPA.





Depois seguimos para a rua como combinado, foi um ato atípico eu diria os policias chegaram e foram conversar com agente!? Ainda bem né? Até os motoristas de ônibus estavam apoiando a nossa causa. Fizemos um engarrafamento gigantestico na perimetral.

Depois  fomos em direção à reitoria  pra mim o ato tinha acabado ali mesmo..que só íamos nos reunir e conversar sobre o ato..me afasto um pouco e quando volto.

-Pra onde o povo foi?????



Estavam tod@s no 3ª andar da reitoria enfrente a sala do reitor, sai correndo pelas escadas pensando “definitivamente esse povo é maluco” e hoje passado 1 ano ,mas nunca do que nunca  tenho certeza que eles, elas e nós tod@s somos maluc@s, maluc@s por uma sociedade justa, por um direito tão básico que é uma moradia estudantil digna,maluç@s por SONHOS.




E foi desse ato promovido por maluc@s que o reitor assinou um termo se comprometendo em ampliar a moradia estudantil na UFPA e o que antes era um sonho distante hoje é uma realidade tão próxima..que já posso imaginar o dia da inauguração da minha casa. Mesmo não morando mais nela, ela será sempre a minha casa, a casa pela qual eu lutei durante três longos anos.
E apesar de todas as criticas e divergências que eu possa ter com o mov. de casas digo e repito, que o ENCE-BELÉM/2009, foi parte fundamental para construção desse sonho.







OBRIGADA!!!! MEU POVO.

Ahh e no ENCE-BELÉM conheci pessoas MARAVILHOSAS que até hoje estão guardadas dentro do meu coração.Mas isso é uma outra história...

28 de mar de 2010

Se liga!

Generalidades


Depressão é uma palavra freqüentemente usada para descrever nossos sentimentos. Todos se sentem "para baixo" de vez em quando, ou de alto astral às vezes e tais sentimentos são normais. A depressão, enquanto evento psiquiátrico é algo bastante diferente: é uma doença como outra qualquer que exige tratamento. Muitas pessoas pensam estar ajudando um amigo deprimido ao incentivarem ou mesmo cobrarem tentativas de reagir, distrair-se, de se divertir para superar os sentimentos negativos. Os amigos que agem dessa forma fazem mais mal do que bem, são incompreensivos e talvez até egoístas. O amigo que realmente quer ajudar procura ouvir quem se sente deprimido e no máximo aconselhar ou procurar um profissional quando percebe que o amigo deprimido não está só triste.


Como é?

Os sintomas da depressão são muito variados, indo desde as sensações de tristeza, passando pelos pensamentos negativos até as alterações da sensação corporal como dores e enjôos. Contudo para se fazer o diagnóstico é necessário um grupo de sintomas centrais:



Perda de energia ou interesse

Humor deprimido

Dificuldade de concentração

Alterações do apetite e do sono

Lentificação das atividades físicas e mentais

Sentimento de pesar ou fracasso



Os sintomas corporais mais comuns são sensação de desconforto no batimento cardíaco, constipação, dores de cabeça, dificuldades digestivas. Períodos de melhoria e piora são comuns, o que cria a falsa impressão de que se está melhorando sozinho quando durante alguns dias o paciente sente-se bem. Geralmente tudo se passa gradualmente, não necessariamente com todos os sintomas simultâneos, aliás, é difícil ver todos os sintomas juntos. Até que se faça o diagnóstico praticamente todas as pessoas possuem explicações para o que está acontecendo com elas, julgando sempre ser um problema passageiro.

Outros sintomas que podem vir associados aos sintomas centrais são:




Pessimismo

Dificuldade de tomar decisões

Dificuldade para começar a fazer suas tarefas

Irritabilidade ou impaciência

Inquietação

Achar que não vale a pena viver; desejo de morrer

Chorar à-toa

Dificuldade para chorar

Sensação de que nunca vai melhorar, desesperança...

Dificuldade de terminar as coisas que começou

Sentimento de pena de si mesmo

Persistência de pensamentos negativos

Queixas freqüentes

Sentimentos de culpa injustificáveis

Boca ressecada, constipação, perda de peso e apetite, insônia, perda do desejo sexual



http://www.psicosite.com.br/tra/hum/depressao.htm






14 de mar de 2010

Momento Caio Fernando de Abreu.

"Toda a minha saudade, e o meu amor de sempre."


' Eu queria que não fosse assim, que não tivesse sido assim. Mas não consegui evitar. A semente recusava-se a vir à tona, eu nem sempre tinha tempo ou vontade de regá-la, e não chovia mais – foi isso que aconteceu '


"Relaxa baby e flui: barquinho na correnteza, Deus dará."




"sempre há alguma coisa que falta. guarde isso sem dor, embora, em segredo, doa"

"...Mas se eu tivesse ficado, teria sido diferente? Melhor interromper o processo em meio: quando se conhece o fim, quando se sabe que doerá muito mais — por que ir em frente? Não há sentido: melhor escapar deixando uma lembrança qualquer, lenço esquecido numa gaveta, camisa jogada na cadeira, uma fotografia — qualquer coisa que depois de muito tempo a gente possa olhar e sorrir, mesmo sem saber por quê. Melhor do que não sobrar nada, e que esse nada seja áspero como um tempo perdido.


Tinha terminado, então. Porque a gente, alguma coisa dentro da gente, sempre sabe exatamente quando termina.

Mas de tudo isso, me ficaram coisas tão boas. Uma lembrança boa de você, uma vontade de cuidar melhor de mim, de ser melhor para mim e para os outros. De não morrer, de não sufocar, de continuar sentindo encantamento por alguma outra pessoa que o futuro trará, porque sempre traz, e então não repetir nenhum comportamento. Ser novo..."
 
"(...) Estranho, mas é sempre como se houvesse por trás do livre-arbítrio um roteiro fixo, pré-determinado, que não pode ser violado."
 
 
Ando meio fatigado de procuras inúteis e sedes afetivas insaciáveis."
 
Eu quis tanto ser a tua paz, quis tanto que você fosse o meu encontro. Quis tanto dar, tanto receber. Quis precisar, sem exigências. E sem solicitações, aceitar o que me era dado. Sem ir além, compreende? Não queria pedir mais do que você tinha, assim como eu não daria mais do que dispunha, por limitação humana. Mas o que tinha, era seu. "
 
 
E PARA TERMINAR ESSA SESSÃO MELANCOLIAAAAAAAAAAA
 
Vai passar,tu sabes que vai passar.Talvez não amanhã,mas dentro de uma semana, um mês ou dois,quem sabe?O verão está aí,haverá sol quase todos os dias,e sempre resta essa coisa chamada¨impulso vital¨.Pois esse impulso ás vezes cruel,porque não permite que nenhuma dor insista por muito tempo,te empurrará quem sabe para o sol,para o mar,para uma nova estrada qualquer e,de repente, no meio de uma frase ou de um movimento te surpreenderás pensando algo assim como ¨estou contente outra vez¨...



 
 
AAHHHHHHHH!!!!!!!!!!!
 
VAMOS VIVER A NOSSA VIDA EM PAZ
 
"Leve com vc só o que for bom" Tudo bem beiber..levo sim
 
Se não fosse cômico seria trágio.Partiu!
 
 
 
 
 

10 de mar de 2010

Eu e Ela

ô ô Minha linda Linna ..já estou aqui morrendo de saudades e ainda nem fostes, mesmo sabendo que tens que retornar...queria sim (em um momento egoísta) que ficasse um pouquinho mais.

Sucesso sempre. TE AMOOOOOO.




Quando O Sono Não Chegar do extinto Cordel Do Fogo Encantado


Neste quarto de fogo solitário

No telhado um letreiro esfumaçado.

Candeeiro no peito iluminado.

O cigarro no dedo incendiário.

O cinzeiro esperando o comentário.

Da palavra carvão fogo de vela.

Meus dois olhos pregados na janela.

Vendo a hora ela entrar nessa cidade.

Tô fumando o cigarro da saudade.

E a fumaça escrevendo o nome dela.

O prazer de quem tem saudade é saudade todo dia.

O prazer de quem tem saudade é saudade todo dia.

Ela é maltratadeira.

Além de ser matadeira ô saudade companheira.

De quem não tem companhia.

Eu vou casar com a saudade.

Numa madrugada fria.

Na saúde e na doença.

Na tristeza e na alegria.

Quando o sono não chegar.

No mais distante lugar .

No deserto beira mar.

Dia e noite noite e dia

SOBRE FELICIDADE





Despois de enfrentar (e fura )uma fila gingantestica no Mormaço (relembrando os velhos tempos ) para economizar 10 pilas olha nos ai....arrasantes ao SOL.
Noite divertida....brejas..regaae...duelo de danças toscas...choros e sorissos.....FELICIDADE.
aahh!!!! perdi minha carteirinha de meia passagem.Mas eu me fudi?


Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas"

VIVA!TODOS OS DIAS!MULHERES NA LUTA




















8 de março: dia de reafirmar o feminismo e a luta socialista!

Apesar do silêncio da mídia, o Dia 8 de Março em São Paulo reuniu milhares de pessoas no centro da cidade em comemoração ao Dia Internacional da Mulher. Mais do que comemorar, as mulheres reivindicaram seus direitos através do lema "Mulheres feministas, anticapitalistas, em luta por igualdade, autonomia e soberania popular". A atividade reuniu centenas de organizações, entre entidades feministas e de mulheres, partidos e sindicatos. Para o P-SOL de São Paulo, que participou ativamente da construção do ato através de sua Secretaria Estadual de Mulheres, o 8 de Março foi um importante momento de reafirmar as bandeiras feministas do partido. (Baixe aqui nosso panfleto).As/os militantes do P-SOL reafirmaram a posição do partido a favor da legalização do aborto e da vida das milhares de mulheres que morrem anualmente vítimas de complicações de interrupções de gravidez mal feitas. Também levaram às ruas críticas contundentes aos governos Lula e Serra, às reformas que retiram direitos, à precarização do trabalho e às privatizações que atingem de forma perversa a vida das mulheres trabalhadoras e ainda mais das mulheres negras. Reinvidicaram reforma agrária e soberania alimentar, denunciaram a violência contra as mulheres e a mercantilizaçã o de seus corpos, exigiram liberdade para exercer sua sexualidade de forma plena e sem constrangimentos. Enfim, as mulheres do P-SOL deixaram claro que a luta feminista é fundamental para a construção do socialismo e da liberdade!
Para a representante da Secretaria Estadual de Mulheres do P-SOL, Maíra Kubik, a forte presença das/os militantes do partido no ato do Dia 8 foi fruto do intenso trabalho da Secretaria na mobilização. "Sabemos que mesmo as organizações de esquerda têm dificuldades em priorizar a pauta feminista. Nosso desafio cotidiano na Secretaria de Mulheres é esse: é organizar cada vez mais as mulheres do partido e formar cada vez mais o conjunto da nossa militância para o engajamento nas causas feministas. No final do ano passado elaboramos uma cartilha sobre a legalização do aborto (baixe aqui http://www.psolsp.org/cartilha.pdf) que foi distribuída e trabalhada nos núcleos. Agora tivemos uma forte participação no 8 de Março em São Paulo. Acredito que estes sejam bons sinais de que estamos no caminho certo".
Além dos militantes da capital, estiveram presentes no Ato do Dia 8 militantes de Campinas, Mogi das Cruzes, São Caetano do Sul, Santos e São José. Marcaram presença também as vereadoras Marcela Moreira (Campinas) e Inês Paz (Mogi), os vereadores Horácio Neto (São Caetano do Sul) e Paulo Búfalo (Campinas), além do deputado federal Ivan Valente e do presidente estadual do P-SOL Miguel Carvalho.
Secretaria de Mulheres do PSOL/SP